Proposição de metodologia baseada em indicadores de qualidade do solo para sustentabilidade da produção agrícola

Nome: Núbia Lais Fernandes Batista
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 14/12/2016
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Edmilson Costa Teixeira Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Daniel Rigo Examinador Interno
Edmilson Costa Teixeira Orientador
Lineu Neiva Rodrigues Examinador Externo

Resumo: As perspectivas mundiais acerca do crescimento populacional ampliam as necessidades de produção de alimentos em todo o mundo. Aliado a isso, tem-se criado focos de tensão no meio ambiente, sobretudo em relação à degradação dos solos e escassez hídrica, que vem despertando nas últimas décadas a preocupação com a qualidade do solo e a sustentabilidade da produção agrícola. No Brasil, observa-se a necessidade de elaboração de estratégias de planejamento dos usos do solo de forma a minimizar os impactos decorrentes dos processos erosivos e assegurar uma produção agrícola sustentável. Metodologias de conservação do solo utilizando indicadores de qualidade do solo e erosão hídrica possíveis de serem aplicados em escala de bacias hidrográficas têm sido bastante utilizadas. O presente estudo propõe a elaboração de uma estratégia de avaliação dos impactos associados ao uso e ocupação dos solos e manejo agrícola utilizando o indicador “balanço TPS-PS”, obtido através da subtração entre a taxa de perda de solo (TP) e a tolerância à perda de solo (TPS) de cada sub-região da bacia. Para isso, emprega-se metodologia participativa na proposição de cenários alternativos, tomando por base a distribuição espacial dos solos e combinações de uso do solo/manejo agrícola/tipo de cultura e utilizando-se do mapa de compartimentação da bacia, que indica a suscetibilidade natural à erosão em todas as regiões da área estudada. O trabalho foi realizado na Bacia Hidrográfica do Córrego do Sossego (65 km²), localizada no município de Itarana/ES, a qual foi submetida à aplicação de cenários alternativos de uso e práticas conservacionistas, por meio de simulação matemática utilizando o modelo SWAT, de modo a verificar qualitativamente o impacto associado aos usos e manejos adotados. Os cenários alternativos selecionados bem como as regiões de aplicação da metodologia foram obtidos participativamente em oficina realizada com produtores rurais da região e técnicos do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper).
Considerando as regiões selecionadas para a implementação da estratégia proposta, verificou-se uma redução na estimativa de produção de sedimentos, de aproximadamente, 55% em toda a bacia hidrográfica. Em todas as regiões selecionadas para aplicação da metodologia houve significativa redução de produção de sedimentos, contribuindo para o alcance da meta estabelecida de redução de produção de sedimentos na bacia. A estratégia proposta bem como as ferramentas de apoio à escolha dos cenários alternativos possibilitaram mostrar que o planejamento territorial participativo pode significativamente contribuir para a redução dos processos erosivos em bacias hidrográficas e aumento da produção agrícola, considerando as características ambientais, sociais e econômicas da região, além de auxiliar os tomadores de decisão na forma de utilizar os recursos financeiros inerentes às estratégias estabelecidas para cada região da bacia de forma eficiente.

Acesso ao documento

Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910