Processo de separação por membranas e adsorção para remoção de microcontaminantes

Resumo: A presença de microcontaminantes em mananciais tem colocado em risco a saúde dos usuários dos sistemas de abastecimento público devido às limitações dos sistemas que utilizam a coagulação química como processo de tratamento na remoção destes em concentrações estabelecidas em portarias e legislações referentes à potabilidade da água para consumo humano. Pesquisas científicas e tecnológicas tornam-se necessárias para que seja possível a adequação dos sistemas de tratamento existentes com aplicação de tecnologias alternativas denominadas tratamento avançado. Dentro dessa perspectiva, considerando que o Espírito Santo atua como colaborador na agricultura no país sendo o terceiro consumidor de agrotóxicos, o projeto tem com objetivo avaliar a eficiência das tecnologias de membranas e adsorção com ênfase no carvão ativado associadas ou não ao sistema de tratamento convencional na remoção dos herbicidas mais utilizados no estado, glifosato e seu principal metabólito, AMPA, e o 2,4 D e seu principal metabólito o 2,4-DCP e o 2,4,5 T.

Data de início: 2017-03-03
Prazo (meses): 60

Participantes:

Papelordem decrescente Nome
Aluno Doutorado Gilberto Maia de Brito
Aluno Mestrado LARISSA LOPES ROLDI
Coordenador Edumar Ramos Cabral Coelho
Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910